quarta-feira, 9 de maio de 2018

Heir of Ashes & The Curse - Opinião (Book Review)

Heir of Ashes

Nome do livro: Heir of Ashes
Nome da Autora: Jina S. Bazzar
Coleção: Roxanne Fosch
Número de páginas: 344 páginas
Sinopse: «Roxanne Fosch had a perfectly normal life at the age of twelve. Cool, popular, pretty, smart. Her dreams of a perfect, successful and prosperous future seemed well within her grasp. By the time she was twenty-two she had become a commodity. A fugitive. She was being hunted.
As Roxanne embarks on the dangerous quest to search for half-truths about her past, she discovers she’s not just an abnormal human, but a rarity even among her Fee peers.
She is hunted by scientists, keen to exploit her extraordinary abilities, as well as other beings far more dangerous whose plans for her she cannot fathom.»
Quem me conhece, sabe que a sinopse é fundamental e, mal li a de Heir of Ashes, sabia que era uma história que eu tinha de conhecer. 
A premissa em si não é algo completamente novo, no entanto, tem algo de cativante: neste livro acompanhamos Roxanne Fosch, uma rapariga que, aos 22 anos, foge para proteger a sua própria vida dos cientistas que a querem estudar. Assim sendo, acompanhamos esta personagem enquanto ela tenta encaixar-se numa sociedade que ela não conhece completamente, fugir e, acima de tudo, sobreviver. Verdadeiramente, não há muito mais que possa dizer devido ao desenrolar da ação. 
Relativamente às personagens, estas foram, sem dúvida, cruciais para a história. Devido à história em si, não vou mencionar nem comentar nenhuma além da principal, a Roxanne, de quem eu gostei bastante. É uma personagem bem criada e inteligente, que sabe o que faz mas que, ao mesmo tempo, não acha saber tudo. Contrariamente ao que acontece a muitos livros deste género, esta personagem tem noção dos seus limites e do que, tendo em conta a sua situação, deve ou não ser feito. Devido a isso, foi uma personagem de quem eu gostei bastante e que em nada prejudica a história.
Devido ao passado da personagem principal, e àquilo que isso a obriga no presente, acabamos por ter momentos lentos que arrastam ligeiramente a ação, no entanto, não deixaram de ser interessantes, especialmente tendo em conta que vamos descobrindo os limites dos poderes da personagem principal ao mesmo tempo que ela o vai descobrindo, assim como a informação crucial que vamos recebendo.
O que mais gostei foi, sem dúvida nenhuma, da construção do mundo. Neste género, a forma como o mundo é construído é fundamental, e Heir of Ashes tem um mundo extremamente bem construído e interessante, onde o leitor sente constante necessidade de saber mais sobre o mundo e onde a informação que vai recebendo encaixa perfeitamente.
De uma maneira geral, Heir of Ashes foi uma surpresa positiva: a premissa mostrava que ia ser uma boa história, mas a construção de mundo acabou por ser melhor do que eu estava à espera. Como referi anteriormente, não é algo completamente novo, e existem sim alguns momentos mais lentos. No entanto, a própria histórias e a forma como as personagens foram construídas vale completamente a pena e acabou por ser um livro que eu amei e recomendo completamente.
Boas leituras.
(4.5 em 5 estrelas)

  • «The mind was a beautiful thing. A sea of lights, contrasting everywhere with shadows and colors, some like a dot on a map – barely significant, others shining as brilliant as the sun.»

Além deste livro, existe ainda uma prequela, com pouco mais que 40 páginas, que deve ser, na minha opinião, lido depois de Heir of Ashes. Não apenas porque contém informação que só é revelada mais no final do primeiro livro, como  é complicada entender se não for lido Heir of Ashes primeiro. De uma maneira muito breve (devido à extensão do livro e aos apoilers que contém), a minha opinião sobre esta prequela é a seguinte:

The Curse

Nome do livro: The Curse
Nome da Autora: Jina S. Bazzar
Coleção: Roxanne Fosch 0.5
Número de páginas: 45 páginas
Sinopse: «Yoncey Fosch, the leader of the Unseelie Dhiultadh clan would give anything to save his brother from a mysterious plague. Anything, including his leadership mantle and a favor to his deadliest enemy, Queen Titania’s consort.
But his actions will have far reaching consequences, and Fosch realizes he is not only unwilling to pay the price, but will defy anyone who calls him on it.»
Devido à sua extensão, e a ser uma prequela, este livro não tem muito que se lhe diga. 
Nesta obra, e contrariamente a Heir of Ashes, a história é contada pelo líder de um determinado grupo de seres e é, pela perspetiva dele, que vamos conhecer todos os eventos cruciais que vão conduzir a Heir of Ashes. 
De uma maneira geral, The Curse foi uma obra que gostei: é um bom ponto extra para a série. Não porque transmite informação nova e importante, mas porque acrescenta um ponto interessante às ações que conduziram às do primeiro livro. 
Assim sendo, e de uma maneira geral, não considero que The Curse seja uma obra completamente necessária, no entanto, é interessante e rápida de ler, consequentemente, recomendo para quem leu o primeiro livro e gosto. 
De qualquer das formas, estou extremamente curiosa para ler o próximo livro desta série. 
Boas leituras. 
(3.5 em 5 estrelas)

Sem comentários:

Enviar um comentário